Dicionário Otaku e outras coisas….

Já faz quase um ano que me envolve com o universo Otaku, li vários mangás e assisti um monte de animes, dessa forma acabei me deparando com vários termos que nunca tinha ouvido antes, a maioria muito especificos da cultura japonesa. Os fãs da cultura pop japonesa estão meio que “divididos em tribos”, cada particularidade seja música, anime, mangá, jogos, cada área tem sua própria nomenclatura e termos próprios como vocês podem ver:

Otaku/Otome: É um termo usado no Japão para designar um fã (de forma exagerada) por um determinado assunto. No ocidente, a palavra é utilizada como uma gíria para rotular fãs de animes e mangás em geral. Otome é a mesma coisa só que o termo designa mulheres, e só é usado nesse sentido no ocidente.

Fujoshi: É o nome designado para as fãs de Yaoi ou Lemmon. A palavra literalmente significa Moça Estragada.

Fudanshi: É o nome designado para os fãs de Yaoi ou Lemmon.

Cosplay: Representação de personagem a caráter. É quando um otaku se veste com roupas iguais as dos personagens, é muito comum nos eventos Otakus e existem competições gigantes pelo mundo, alguns com prêmios realmente altos.

Mangá: é a palavra usada para designar as histórias em quadrinhos feitas no estilo japonês. No Japão, o termo designa quaisquer histórias em quadrinhos.

Já fiz um post aqui falando mais sobre os mangás, e muitos dos termos que estão nesse post, já foram falados por lá.

Anime: é qualquer animação produzida no Japão. No Japão essa palavra se refere a qualquer tipo de animação.

Light Novel: São livros de romance com algumas ilustrações no estilo anime/manga, normalmente tendo como público alvo adolescentes e jovens adultos. Também são chamadas de ranobe ou rainobe.

Dōjinshi: é um termo japonês para publicações independentes, geralmente revistas, mangás ou romances.

Mangaká: É a palavra japonesa para um artista de quadrinhos.  Fora do Japão, os mangakás refere-se ao autor do mangá, que normalmente é japonês.

Tankohon:  Tankohon ou tankobon é um termo da língua japonesa que a indústria de mangá para identificar brochuras de capítulos que possam fazer parte de uma série. Digamos que todo mês lança um capítulo, e quando é completado um tanto de capítulos eles juntam esses capítulos transformando em um mangá completo, o chamado tankohon.

Meio-tanko: É a metade de um tankohon. Digamos que um tankohon tem 10 capítulos, um meio-tanko são 5 capítulos.

Oneshot:  É um termo utilizado para mangás que contenham somente um capítulo não fazendo parte de uma série, seja ele curto e postado de uma só vez ou longo e postado em partes.

Chibi: É um termo japonês utilizado no contexto de anime ou mangá para descrever um traço de desenho de personagem bastante estilizado, com cabeças no mesmo tamanho dos corpos, geralmente para obter um efeito cômico ou mais sentimental. Um traço marcante dos chibi é que quase sempre não é desenhado o nariz, o traço da boca nem sempre é finalizado e os traços em geral são bem simplificados.

Arco: É uma saga de anime.

Filler, Filler-Canon e Semi-filler: Já falei sobre isso aqui.

OVA: é um formato de animação que consiste de um ou mais episódios de anime lançados diretamente ao mercado de vídeo (DVD e Blu-ray), sem prévia exibição na televisão ou nos cinemas do Japão. OVAs servem como complementos ou paralelos na história original, normalmente tem duração igual ou um pouco maior que a duração padrão de um episódio de anime (25 minutos), mas nunca alcança a duração de um longa-metragem.

OAD: É um episódio extra assim como OVA. porém costuma vir juntamente com uma edição especial do manga.

Omake: É um termo para os capítulos extras ou tirinhas nos mangás, e são os extras dos DVDs e nos jogos incluídos na compra de algum produto. No Ocidente, refere-se apenas aos extras que vêm incluídos na compra de anime ou mangá. As vezes é um capítulo a mais em um anime.

Seiyuu: São os dubladores originais de um anime.

Live Action: São os filmes, geralmente americanos ou japoneses, feito por atores reais, de carne e osso e muitas vezes baseado em animes.

No ocidente, a maioria das pessoas, tem a ideia que desenhos e revistas em quadrinhos são coisa para criança, mas no Japão a material é voltado para todas as idades, de crianças a idosos, por isso é importante olhar a classificação antes de deixar seu filho assistir/ler algum anime/mangá, você pode ter surpresas chocantes..kkkk

Além da divisão por tema (romance, comédia, drama, etc) que conhecemos, no Japão é comum fazerem a classificação por faixa demográfica:

Kodomo: Gênero de anime infantil. Ex: Pokemon, Beyblade, Dinossauro Rei.

Shoujo: Gênero de anime romantico, dedicado às meninas. Ex: Kaichou wa maid-sama, Kimi ni todoke, Toradora.

Shounen: Gênero de anime, geralmente, de luta, dedicado aos meninos. Ex: One Piece, Bleach, Naruto.

Josei: Gênero de anime dedicado à mulheres acima de 20 anos, podendo conter violência ou sexo. Ex: Gokusen, Nodame Cantabile.

Seinen: Gênero de anime  dedicado à homens acima de 20 anos, podendo conter violência ou sexo. Ex: Death note, Gantz.

Eles também possuem alguns gêneros particulares, toda nova temporada de lançamento de animes geralmente tem pelo menos um dentro de uma dessas categorias:

Mecha: Gênero de anime em que um dos personagens principais são robôs ou ficam dentro do robô e lutam, ou controlam com controle remoto, ou algo do gênero. Ex: Evangelion, Full Metal Panic!

Mahou Shoujo: Gênero de anime com o mesmo sentido de shoujo, porém, com um tipo de personagem feminina jovem com poderes mágicos. Ex:  Sailor Moon , Cardcaptor Sakura, Meninas Super Poderosas Geração Z.

Harém: Gênero de anime que apresenta um personagem masculino ou feminino, que vive rodeado por várias personagens do sexo oposto. Ex: Sora No Otoshimono, Love Hina, Rosario + Vampire.

Yaoi: Gênero de anime que apresenta conteúdo homossexual. Só é chamado de Yaoi no ocidente. No Japão é chamado de BL (Boy’s love – amor entre meninos).

Shounen-ai: São quase yaoi, mas conta outras histórias, e é muito mais leve.

Yuri: Gênero de anime que apresenta  relações românticas entre mulheres.

Shoujo-ai: São quase yuri, mas conta muitas outras histórias, e é muito mais leve.

Ecchi: Gênero de anime  que apresentem a sensualidade como principal tema, porém que não exibe em nenhum momento sexo. (Isso é irônico porque no Japonês ecchi significa sexo.)

Nekketsu: tipo de mangá em que as cenas de ação, onde os personagens defendem os valores da amizade e do treinamento. Exemplos: Dragon Ball, Hokuto no Ken, One Piece, Bleach, Naruto, Saint Seiya.

Spokon : mangá esportivo. O termo vem de contração da palavra inglesa “sport” com a japonesa “konjō” que significa “coragem”. Exemplos: Inazuma Eleven, Eyeshield 21, Captain Tsubasa

Gekiga : mangás adulto e temas dramáticos Exemplos: Lobo Solitário, Crying Freeman, A Lenda de Kamui.

 

Lembra que eu disse que tem que tomar cuidado com os animes que deixa seus filhos verem??

Hentai:  Gênero de anime que apresenta pornografia explícita. (mais irônico ainda, porque Hentai é uma palavra comum que significa pervertido.)

Lolicon: Gêneros de anime que retratam meninas menores de idade (de 6 a 14 anos) em situações sexuais ou de nudez.

Para quem quer acompanhar animes e mangás aqui no Brasil, já deve ter percebido a escassez de material, não é? Apesar de existir editoras nacionais que publicam mangás traduzidos como a JBC, NewPOP e Panini, o número é ínfimo se comparado aos lançamentos no Japão. Com os animes a situação é ainda pior, poucas emissoras passam e quando passam são reprises das reprises dos mesmo. E quando há o lançamento dos DVD’s por aqui são com preços absurdos! Apesar que a Netflix até comprou os direitos de alguns animes, mas ainda são poucos. Uma opção de forma legal é o Crunchyroll, mas também não são todos os animes que aparecem por lá.

O que acaba meio que nos “obrigando” a procurar outros meios para ter acesso, essa é a principal justificativa para o surgimento dos diversos grupos de scanlation e Fansub.

Que são grupos de fãs que traduzem por conta própria os mangas e animes e liberam na internet para outros fãs sem cobrar nada por isso, o que vocês devem saber que é ilegal, pois não repassa os direitos aos autores, ou seja é pirataria.

No caso dos materiais que não são licenciados no Brasil eu não vejo opção, mas acho sacanagem quando os grupos traduzem algo que tem como ser adquirido legalmente, até para os próprios fãs é ruim, pensem seu autor preferido está sendo roubado!

Comecei a comprar mangás a pouco tempo, não tenho muitos, eu prefiro assistir animes do que ler mangás, mas fiz questão de ter na minha coleção alguns títulos, por exemplo gosto muito do trabalho de Hinako Takanaga, mas aqui no Brasil apenas um mangá dela foi publicado “Croquis” (que nem é dos melhores dela) pela NewPOP, demorei um pouco, mas comprei, queria muito que os outros fossem publicados faria questão de comprar!

E vocês? Tem alguma obra não publicada no Brasil que vocês comprariam se fosse lançado?

Fonte: Skdesu,

Anúncios

Dica de anime: Toradora!

Comecei a assistir hoje e já estou na metade, estou adorando!!! É muito fofo e engraçado, particularmente o episódio 9 me deixou as gargalhadas!!

toradora_t38384_10

Estúdio: J.C.Staff • Episódios: 25 • Duração: 24 min.

O anime que possui 25 episódios é derivado da  light novel escrita por Yuyuko Takemiya e ilustrada por Yasu. A série possui dez volumes, os quais foram lançados entre 10 de março de 2006 e 10 de março de 2009. Além do anime a série também está sendo adaptada para mangá desde 2007 e já tem 7 volumes publicados.

O título Toradora! é derivado do nome dos dois personagens principais da série, Taiga Aisaka e Ryūji Takasu. Taiga soa como tiger (“tigre”, em inglês), sendo que tigre em japonês é tora. Ryūji literalmente significa filho do dragão e uma transcrição da palavra dragão para o japonês é doragon.

Sinopse: Ryuuji Takasu é um jovem que vive com a vergonha de ser confundido por um delinquente por ter um olhar maligno herdado de seu pai mas, na verdade, ele é apenas um garoto educado com mania de limpeza. No primeiro dia de aula Ryuuji se encontra com a temida palmtop Taiga, uma garota baixinha e extremamente mau-humorada. Devido a uma confusão entre as bolsas na sala, Taiga coloca uma carta de amor por engano na bolsa de Ryuuji e, assim, ele descobre que ela está apaixonada pelo seu melhor amigo Yuusaku Kitamura. Da mesma forma, Taiga descobre que Ryuuji está apaixonado pela melhor amiga dela, Minori Kushieda. À medida que eles vão se conhecendo, eles viram amigos que ajudam um ao outro a alcançar seus objetivos que é o de declarar seu amor para seus respectivos melhores amigos.

 

Fonte: Wikipedia, Filmow,

Animes que gostei da temporada de Outono/2016

Essa semana estrearam vários animes novos, estou assistindo aos poucos os primeiros episódios de cada um e vou atualizando esse post conforme for gostando.

Yuri: On ice!!

Resultado de imagem para yuri on ice

Esse acabei de assistir o primeiro episódio e conseguiu manter meu interesse, conta a história de um rapaz japonês, Yuri, de 23 anos que é patinador no gelo e sonha em competir de igual para igual com seu grande ídolo, mas acaba fracassando na competição e tem sua autoestima abalada.

Gostei muito tanto da abertura, quanto o encerramento. Pelo que pude ver nas imagens promocionais, esse anime tem muito fanservice para as fujoshis de plantão, assim como o próximo anime.

Atualização 29/12/16: Yuri on Ice se tornou uma febre no circulo Fujoshi, a quantidade de fanart, doujinshi que já achei é impressionante, eu achei o anime muito divertido, mas fiquei um pouco decepcionada com a execução do projeto, muitas imagens estranhas e reciclagem de animações, ficou com várias falhas, mas a história é ótima, espero que saía a 2 temporada.

Udon no kumi no kiniro kemari

Resultado de imagem para Udon No Kuni No Kiniro Kemari

Baseado no mangá de Nodoka Shinomaru, o anime conta a história de Sota Tawara, um homem de 30 anos que após a morte do pai, retorna a sua cidade natal para organizar as coisas. Seu pai mantinha um restaurante de Udon, bastante conhecido na região e todos esperavam que ele assumisse o negocio da familia, mas por algum motivo ele não quer nem pensar na possibilidade. Até que um dia ele encontra um garotinho todo sujo que ele acaba descobrindo que é um espírito Tanuke, ele acaba se afeiçoando ao garoto e decide cuidar dele.

29/12/16: A história é bem bonitinha. Ele fala como muita delicadeza sobre a morte e como as pessoas que ficam se ressentem por terem feito o deixado de fazer algo em quanto seus entes queridos ainda estavam vivos.

Fune Wo amu/ The great Passage

Adaptação da novel de Shiwon Miura, lançado em 2011, o anime terá 11 episódios, a história já havia sido adaptada para um filme live-action em 2013, e dirigido por Yuya Ishii. O filme ganhou o Prêmio da Academia Japão por Filme do Ano em 2013.

A história é bonitinha, sem grandes emoções, mas é bom para passar o tempo, Majime é o oposto do que se espera de um protagonista, tímido, fechado, parece uma criança…

Sinopese: A história desenrola-se à volta de Mitsuya Majime e Masashi Nishioka.
Mitsuya Majime, originalmente do departamento de vendas da editora Genbu Shobo, foi recrutado por Kouhei Araki, um editor veterano do departamento de dicionários que pretende se aposentar em breve. O departamento de dicionários é chamado internamente de “inseto comedor de dinheiro” mas Mitsuya usa sua perseverança e amor pelas palavras para se tornar um grande editor. Mitsuya, que tem péssimas habilidades sociais, trabalha nesse projeto com Masashi Nishioka, um homem muito mais sociável. A trama segue a sua amizade, determinação e paixão à medida que eles trabalham juntos para publicar um novo dicionário intitulado “The Great Passage”.

29/12/16: O anime da um salto de 13 anos sem qualquer aviso, fiquei meio perdida por um tempinho..kkk Achei muito interessante o processo de criação do dicionário, e o cuidado e importância que ele tem. Adoro quando os animes/mangas refletem a cultura japonesa real.

Dica de anime e mangá: Sekai Ichi Hatsukoi

Sekai-ichi Hatsukoi é da mesma autora de Junjou Romantica (Shungiku Nakamura), e ocorre no mesmo universo, mostrando os dramas românticos de alguns funcionários da editora Marukawa. O mangá tem até o momento 11 volumes publicados eu consegui ler até o 9 pelo Union Mangá.

Assim como Junjou Romantica a série da destaque a três casais:

Masamune Takano e Ritsu Onodera, o casal principal, iniciaram a relação no colégio, mas por um mal entendido se distanciaram. Anos mais tarde acabam se reencontrando como chefe e subordinado e aí começa toda a confusão para admitirem seus sentimentos e ficarem juntos.

Kou Yukina e Shōta Kisa, Kisa é um cara mais velho, como rosto de bebê, que já mantém relacionamentos gays a um bom tempo, só que nunca amou ninguém, era apenas diversão, contudo ao conhecer Kou ficou fascinado por sua aparência. Kou percebendo os olhares de Kisa, apesar de nunca ter se envolvido como homens acaba ficando curioso e o aborda.

Yoshiyuki Hatori  e Chiaki Yoshino, são apresentados no Mangá, mas sua relação é descrita apenas na light Novel, Sekai-ichi Hatsukoi: Yoshino Chiaki no Baai, (não li a light novel ainda), no anime eles aprecem bastante. Hatori é o editor e melhor amigo de infância de Chiaki, mantinha seu amor escondido, para não perder a amizade de Chiaki, os dois são muito fofos.

O mangá foi adaptado para anime, já tem duas temporadas, e conta com 2 OVAS e um filme, Os links estão aí:

Sekai-ichi Hatsukoi (1, 2, OVA1, OVA 2, Yokozawa Takafumi no Baai)

Existe também outra Ligth Novel, Sekai-ichi hatsukoi: Yokozawa Takafumi no Baai, com 4 volumes, que eu já li, e é muito bom!!!!!! Mostra detalhes da relação de Takafumi e Kirishima, que não é abordado no Anime, mas o filme que disponibilizei o link mostra o inicio da relação dos dois.

PERFEITO!!!!!PERFEITO!!!!!PERFEITO!!!!!PERFEITO!!!!!PERFEITO!!!!!PERFEITO!!!!!PERFEITO!!!!!

Dica de Anime e Mangá: Junjou Romantica

Há alguns meses comentei que tinha assistido esse anime, decide fazer um post só sobre ele com alguns detalhes da história…

Junjou-Romantica-animexiscombr

Junjou Romantica (純情ロマンチカ, , Junjō Romanchika, lit. “Puro Romance”) é uma série yaoi escrita por Nakamura Shungiku. Publicado desde 2002 pela revista Asuka CIEL, da editora Kadokawa Shoten, o mangá possui, até o momento, 20 volumes.

A adaptação para anime teve sua primeira temporada ao ar em 10 de abril de 2008, pelo Studio DEEN, e teve 13 episódios. A segunda temporada estreou em 12 de outubro de 2008 e teve 12 episódios. A terceira temporada foi anunciada em 8 de julho de 2015 e também teve 12 episódios.

Além da série ainda tem 2 OVAS e 1 especial

A história se divide em 3 partes, Romantica, egoist e terrorist. Cada uma é focada em um casal diferente, mas ligados de alguma forma.

Romantica é a principal com foco no estudante Misaki Takahashi e o escritor Akihiko Usami.

O estudante Misaki Takahashi precisa de um professor particular para ajudá-lo a melhorar seu desempenho e entrar na Universidade Mitsuhashi, à qual tanto aspira. Para isso, seu irmão Takahiro convence seu melhor amigo, o escritor Akihiko Usami, a tornar-se tutor de Misaki. Misaki estranha o comportamento e a personalidade de Usami, apelidado de Usagi-san por Takahiro (usagi significa coelho em japonês). O escritor é como uma criança grande; seu quarto é coberto de brinquedos e tem um quarto apenas de ursos de pelúcia. Porém, o que mais espanta o garoto é descobrir que Usagi-san, por trás de um pseudônimo, escreve BL novels (romances gays) usando neles o nome de seu irmão Takahiro. A partir daí, começa a confusão. Takahiro se casa, e Misaki acaba indo morar com Usagi. Surpreso com a rapidez com que o relacionamento se torna em romance, Misaki tem que agora saber como lidar com suas novas emoções.

Egoist se concentra em Hiroki Kamijou e Nowaki Kusama. Hiroki é amigo de infância de Usami.

Hiroki Kamijou é um homem frustrado de péssimo temperamento. O estudante universitário de Literatura foi, durante toda sua vida, apaixonado pelo amigo de infância, Akihiko Usami, mesmo sabendo que este amava Takahiro Takahashi (Egoist se inicia seis anos antes de Romantica). Arrasado com seu fracasso, Hiroki chorava em um parque quando foi surpreendido por Nowaki Kusama, um jovem estudante que brincava com um foguete. Logo Nowaki, cujo nome significa tufão, pede para que Hiroki seja seu tutor, pois ele deseja estudar para tornar-se assistente social. Meio a contragosto, Hiroki aceita a proposta e surpreende-se com a dedicação do garoto, que, apesar de ser mais novo, tem quase 1,90m de altura! Não demora muito tempo até Nowaki declarar que, desde o momento em que viu Hiroki chorando, apaixonou-se por ele. Obviamente, Hiroki fica muito confuso com a declaração e vê sua vida mudar repentinamente, como se tivesse sido atingida por um tufão. Porém tudo muda quando, de repente, Nowaki decide abandonar tudo para estudar medicina nos Estados Unidos, inclusive Hiroki. Um ano se passou e Nowaki não deu notícias, além de um cartão postal dizendo que estava voltando. Hiroki vai até o aeroporto tirar satisfações, mas a única coisa que faz é dar um chute na cabeça de Nowaki. Quando volta pra casa depois do ocorrido ele encontra Nowaki sentado na frente da porta o esperando. O que será que vai acontecer depois de tanto tempo sem se falar?

Terrorist é a história de menos destaque da série, e é focado em You Miyagi e Shinobu Takatsuki. Miyagi é chefe de Hiroki.

You Miyagi, professor de Literatura para quem Hiroki Kamijou trabalha, tem sua vida virada de cabeça para baixo quando Shinobu Takatsuki, filho de seu chefe e, ainda por cima, irmão de sua ex-esposa, declara seu amor a Miyagi, pedindo a ele que agora arque com as conseqüências, pois esse era seu destino. O grande problema está no fato de que Miyagi nunca mais amou ninguém (nem mesmo sua ex, irmã de Shinobu) desde sua falecida professora. Sem saber explicar o porquê, ele ainda guarda lembranças dela, visita seu túmulo todos os anos e acha impossível apaixonar-se novamente sem sentir que está traindo a sensei. Como um terrorista, Shinobu invade e destrói o estilo de vida de Miyagi, mudando drasticamente seu coração e fazendo com que o professor experimente um sentimento novo, para o qual ele estava destinado.

Além dos três casais principais, a autora também escreveu dois enredos paralelos, Junjou Minimum, onde conta fatos da infância de Usami Akihiko e Kamijou Hiroki. E Junjou Mistake que descreve o relacionamento entre  Isaka Ryuuichiro (diretor da Marukawa, editora de Akihiko) e seu assistente Asahina Kaworu, 10 anos antes do início da série.

Isaka também é um personagem presente em outra série da autora, Sekai Ichi Hatsukoi, que foca em outros casais relacionados a editora, falarei dela em outro momento.

Resultado de imagem para isaka ryuichiro e asahina

Fonte: Wikipedia, Redisu,

Dica de filme: Colegas de Classe (2016)

Baseado no universo criado por Nakamura Asumiko, Doukyuusei (Colegas de classe) conta o inicio da relação de Kusakabe e Sajou, colegas de classe de um colégio masculino.

Sinopse: A história começa numa aula de música quando, durante o ensaio do coral para o festival escolar, Hikaru Kusakabe percebe que o estudante de honra, Rihito Sajou, não está cantando. De início, ele pensa que o estudante não gosta de cantar, até encontrar Rihito ensaiando sozinho após a aula. Sem pensar, Kusakabe decide ajudá-lo.

Tão lindo!!!!!!! Fiquei muito surpresa, ainda não tinha lido o mangá (comecei agora, assim que assisti o filme) só tinha visto os comentários positivos, eu adorei, os traços da animação são tão delicados, ao estilo “aquarela”, bem diferente dos animes que já tinha assistido do estúdio (Ao no exorcist, por exemplo) Vocês podem baixar tanto o mangá quanto o filme aqui.

Além de Doukyuusei, existem outras três histórias: Sotsugyousei, são dois volumes, estão sendo traduzidos pelo blog “Seu mundo fujoshi“, Sora to Hara que conta a historia de Hara-sen, o professor deles e O.B. que compila histórias do cotidiano dos personagens já adultos, tem dois volumes. (se alguém achar em português ou espanhol me avisa!!)

Dica de Anime: Kuroshitsuji

Estúdio: A-1 Pictures • Episódios: 24 • 2008

Terminei ontem de assistir a primeira temporada, o inicio não me incitou logo de cara, mas vai pegando um ótimo embalo do meio para o fim, indo de uma comédia para um drama, ele pega uma temática bem sombria, mas vai aliviando a tensão com o carisma de alguns personagens.

A primeira temporada já da um desfecho para os acontecimentos, então como ainda não li o mangá, estou um pouco confusa com o que será abordado nas temporadas seguintes, mas devo assistir em breve.

Em plena Era Vitoriana, em Londres, o mordomo Sebastian Michaelis presta serviços a Ciel Phantomhive, o líder de 12 anos de uma nobre família inglesa. Sebastian é um homem perfeito. Seus conhecimentos, educação, habilidades na cozinha e nas artes marciais são excelentes. Além disso, ele pode atender a qualquer pedido de seu mestre, com facilidade e perfeição, devido a sua secreta linhagem demoníaca e ao contrato que possui com o seu mestre.

Baseado no mangá de Yana Toboso, que foi lançado em 2006 e ainda está em publicação (constando até o momento com 21 volumes). O anime até o momento tem 46 episódios divididos em 3 temporadas (a 1° com 24, e a 2° com 12 e a 3° com 10.)+ 7 OVAs.

Eu já havia assistido o Live Action que estava disponível na Netflix, e as diferenças são gritantes. O live action até capturou a essência da história, mas fez mudanças que não vi o menor sentido. Não vou dizer o que é, pois seria um spoiler grande, mas eu já falei brevemente sobre o filme aqui.