Retrospectiva: Setembro 2016

Fukigen na Mononokean (Fukigen na Mononokean)Hatsukoi Monster (Hatsukoi Monster)B-Project Kodou - Ambitious (B-Project Kodou - Ambitious)Shokugeki no Souma: Ni no Sara (Shokugeki no Souma: Ni no Sara)

Sweetness and Lightning (Amaama to Inazuma)Entre a Lei e o Salto Alto (Hai-hil)Mogli - O Menino Lobo (The Jungle Book)Colegas de Classe (同級生)

A Muse (Eun Gyo)

Esse mês finalizei alguns animes que havia indicado para vocês anteriormente.

Fukigen na Mononokean (2016): Aqui acompanhamos um adolescente, chamado Ashiya, que passou os primeiros sete dias da escola preso na enfermaria por causa de um youkai que “grudou” nele. Ele acaba pedindo ajuda ao proprietário de uma pequena sala de chá chamada “Mononokean”, que exorciza o youkai, e como pagamento exige que Ashiya trabalhe para ele como seu ajudante. Com o tempo Ashiya passa a gostar do trabalho e se liga aos youkai. Eu gostei desse anime, apesar de ter achado alguns episódios repetitivos.

Hatsukoi monster (2016): Baseado no mangá de mesmo nome é uma comédia bobinha, e sem noção, a história é sobre uma adolescente que se apaixona por um estudante do primário, que teve um salto de crescimento e aparenta ser bem mais velho, mas é um completo crianção, tem alguns momentos bem divertidos, apesar de não ser meu estilo preferido.

B-project kodou ambitious (2016): Devo admitir que estava gostando desse, mas fizeram uma cagada, no ultimo episódio, pareceu que quiseram finalizar a história as pressas.

Shokugeki no Souma: Ni no Sara (2016): Temporada mais curta que a primeira, apenas 13 episódios, mas o Souma demonstrou mais humildade e dedicação para se aprimorar, eu gostei, espero que continuem.

Amaama to inazuma/Sweetness and Lightning (2016): Tãaaaaooo fofo, eu amei esse anime, achei muito bonitinho, li o primeiro volume do mangá, e pelo que vi o anime passou um pouco ele, espero que continuem a adaptação.

Entre a lei e o salto alto (2014): Falei aqui.

Mogli: O menino lobo (2016): Assisti quando criança a versão animada, e fiquei muito contente com a forma que conduziram a nova versão, fiquei encantada com a atuação do jovem Neel Sethi, que conseguiu segurar o filme “sozinho”.

Colegas de Classe (2015): Falei aqui.

A muse (2012): Esse me surpreendeu, pois ultimamente não tenho tido muita paciência, se o filme não conseguir me prender logo, eu abandono e passo para outro, e este filme coreano é lento, é um drama, e mesmo assim conseguiu me conduzir até o final, as atuações são boas e o final surpreendeu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s